Correio da Paraíba na mira do PSOL

Dirigentes do Partido Socialismo e Liberdade (PSol) na Paraíba se reúnem nesta terça-feira (9), às 19hs, na sede do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, junto com outras entidades para discutir estratégias de ação em favor da tese de novas eleições na Paraíba. Entre os temas, o partido deverá definir ainda uma contra-reação ao que chamaram de processo de intimidação patrocinado pelo Sistema Correio da Paraíba. De acordo com o ex-deputado Avenzoar Arruda, o Correio tem abusado da liberdade de imprensa sem dar direito ao contraditório ao acusar o PSOl de estar a serviço de advogados do governador. "Isso não pode ficar assim. Não podem querer silenciar um partido com intimidação só porque não estamos em acordo com os interesses do PMDB", disparou Avenzoar.Em entrevista a imprensa, Arruda negou qualquer ligação com advogados do PSDB. "Estamos agindo em conformidade com os interesses do povo da Paraíba que não pode ficar de fora de uma nova escolha de governador e também em conformidade às diretrizes do PSol, que foi o terceiro colocado nas eleições de 2006 e não pode ficar de fora desse processo", declarou Arruda. Na última sexta, o PSol entrou com embargos declaratórios no Tribunal Superior Eleitoral. O partido pede para ser admitido no processo e também que, sendo confirmada a cassação do primeiro colocado e de seu vice, sejam convocadas novas eleições em vez de empossar o segundo mais votado. Pede portanto, para “prestigiar o princípio da soberania do voto popular, determinando novas eleições, diretas, para que o povo possa exercer o seu direito republicano e constitucional de determinar os seus destinos, através da expressão da vontade de seus cidadãos”. "O PSDB não quer novas eleições. Quer Cássio no governo. Nós não queremos Cássio no governo, porque consideramos que a eleição de 2006 foi fora de todos os padrões legais. Mas também não admitimos que a Constituição Federal seja driblada para que se coloque o segundo colocado sem a participação popular", declarou. Além da ação no TSE, o PSol vai estudar na reunião desta terça ações junto ao Supremo Tribunal Federal.
Clickpb
File Under: