MUMBAI: Ataques levam a mais uma renúncia no governo

INTERNACILNAL - O chefe do governo do Estado indiano de Maharashtra, Vilasrao Deshmukh, apresentou sua renúncia nesta segunda-feira, em meio a críticas sobre a atuação das autoridades durante os ataques na cidade de Mumbai, que mataram pelo menos 172 pessoas. Deshmukh disse que aguarda decisão do Partido do Congresso sobre seu futuro. Seu vice, R.R. Patil, deixou o cargo após a divulgação, pela mídia indiana, de que ele minimizou a gravidade dos atentados, dizendo que "incidentes pequenos ocorrem em grandes cidades". Estas são as mais recentes baixas no governo depois dos atentados que abalaram a cidade, tida como o coração financeiro da Índia, a partir de quarta-feira passada. A autoridade mais alta a deixar o governo após a crise foi o ministro do Interior indiano, Shivraj Patil, que entregou o pedido de renúncia no domingo e assumiu a "responsabilidade moral" pelos atentados. O conselheiro de Segurança Nacional, M.K. Narayanan, também se dispôs a deixar o seu cargo, mas o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, preferiu mantê-lo no governo.

File Under: