Sousa: Prefeito tenta agredir gerente regional da CAGEPA

O Engenheiro Gerente Regional da Cagepa em Sousa, Dr. Sousa , revelou ao Jornal da Manhã da Rádio Progresso que o Prefeito Salomão Gadelha tentou agredi-lo fisicamente na tarde de ontem (23), na Estação de Tratamento de Água de São Gonçalo.

Acompanhe as declarações do Dr. Sousa ao Jornal da Manhã que é apresentado pelo radialista George Wagner na Rádio Progresso AM:“Pelo aspecto dele [ Salomão Gadelha ] a intenção dele era de me bater... ele desconfigurou, ficou bastante nervoso e começou a me encher de palavrões, a se aproximar de mim e me agredir, me chamar de incompetente, de cara disso, cara daquilo, palavras de baixo calão que a gente não pode nem expor ai ao vivo, leva ao ar, porque são palavras desrespeitosas...”.
“Ele [ Salomão Gadelha ] não me bateu, porque também não teve coragem, mas me chamou de frouxo, me agrediu, me taxou de frouxo, mas eu não cedi as agressões dele, as provocações, até porque isso não faz parte da minha educação... “.

“Ele [ Salomão Gadelha ] ficou me chamando de incompetente, de irresponsável, de cara disso, cara daquilo, me detratando da pior forma possível, eu só fiz agradecer a ele e ele partiu pra dar em mim, com jeito de quem queria me bater... ele me agrediu... só não me bateu porque a comitiva que estava com ele interviu...”.
A CAGEPA atesta que uma falha provocada pelo DAESA tem prejudicado o abastecimento d’água do Distrito de São Gonçalo, Núcleos I, II e III, dos bairros Mutirão e Projeto Mariz e de outros bairros de Sousa. O DAESA, órgão municipal que distribui a água em Sousa, alega não ter culpa nos transtornos causados a população e se exime de qualquer responsabilidade.
informações do portal progresso
File Under: